Moulage Cartesiana e o corpo Humano

A ferramenta adaptada

para o estudo prático

A ferramenta adaptada para o estudo prático foi a moulage (modelar tridimensional diretamente sobre o manequim, figura xx). Esse exercício agregou ao ensino técnico, o olhar mais humanizado e atencioso para a projeção dos produtos de moda para o ser humano, com reflexão sobre os impactos que causará ao usuário em relação ao conforto, segurança, estética e saúde.

 

Como os artigos do vestuário tocam a pela humana, é fundamental ao estudante conhecer e observar os materiais desde as fibras até os aviamentos, as formas de beneficiamento, tipo de modelagem, estilo, para quem o produto está sendo projetado e para vestir determinada parte do corpo. Esses são alguns dos pontos que interferem na escolha dos materiais, mas também é fundamental o conhecer e compreender o corpo humano, a fragilidade, a necessidade de proteção desse corpo vivo e orgânico para o qual somos chamados a revestir e da constituição anatômica. O biótipo brasileiro tem variações muito grandes resultantes da mestiçagem, o que de fato interfere diretamente nos gostos, tamanhos para compor uma tabela de medidas.

 

 

Em Martins (2008) encontramos uma analogia da ergonomia aplicada ao vestuário a partir da ‘teoria das cinco peles’ de Hunterwasser, que parte da premissa do ser humano está envolto em cinco peles: a 1ª pele epiderme, a interface natural que materializa a existência no plano físico e se relaciona com as demais peles; neste nível de acordo com Hundertwasser apud Martins (2008) a ergonomia tem a responsabilidade de manter a fluidez da comunicação do ser humano; 2ª pele é a vestimenta, segundo ele as roupas permitem um trocar de pele e adaptabilidade do ser humano para cada situação do cotidiano, considerando os índices da ergonomia física, as necessidades, capacidades e limitações do usuário. São apresentadas propriedades ergonômicas como a facilidade do vestir e despir (manejo), percepção, segurança e manutenção; a 3ª pele é a casa do homem e enfatiza a otimização dos sistemas e processos dos ambientes de moradia; a 4ª pele está nas estruturas profissionais , organizacionais e políticas; neste nível ocorre as relações interpessoais e a vestimenta é importante para sua identidade social e interação com coletivo (grifo da autora) são considerados a família, ambiente geográfico, social e cultural. O olhar para o usuário é ampliado e compreendido como um ser emocional, que tem sonhos, medos, esperanças, preferências pessoais ligadas a personalidade, atitudes e escolhas para seu estilo de vida;  a 5ª pele é a mais bela tela, a biosfera, que esta traz consigo o segredo para viver bem e cada vez melhor desde que saibamos usar e cuidar bem dela para mantê-la saudável.

 

A disciplina oportuniza reflexões sobre o desenvolvimento sustentável e as peles que reúnem a humanidade, a natureza e o meio ambiente e como são afetadas pela produção de produtos de moda e vestuário, sistemas e serviços.

 

Destaca-se a importância do despertamento do estudante para o estudo detalhado das dimensões e proporções do corpo humano, biótipos e variações resultantes da miscigenação étnica no Brasil.(Ver capítulo Modamática item 1.2.7).

Figura 3 - Protótipo passo-a-passo ilustrado para Moulage Cartesiana

Fonte: Primária (2017)

O exemplo do protótipo desenvolvido está apresentado na figura xx, com as fotos do quadrante da esquerda e as orientações textuais à direita. Existem registros fotográficos do processo, mas as formas de apresentação precisam ser repensadas; foram testadas também a possibilidade de apoio de vídeo-aulas, com tradução em Libras.

Clique nos círculos para rolar para os subcapítulos

Moulage Cartesiana e o Corpo Humano

A ferramenta adaptada para o estudo prático

LIBRAS

LEITOR DE TELA

EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO

  1. Lorem ipsum dolor sit amet
  2. Lorem ipsum dolor sit amet
  3. Lorem ipsum dolor sit amet
  4. Lorem ipsum dolor sit amet
  5. Lorem ipsum dolor sit amet
  6. Lorem ipsum dolor sit amet
  7. Lorem ipsum dolor sit amet
  8. Lorem ipsum dolor sit amet
  9. Lorem ipsum dolor sit amet
  10. Lorem ipsum dolor sit amet
  11. Lorem ipsum dolor sit amet
  12. Lorem ipsum dolor sit amet
  13. Lorem ipsum dolor sit amet

 

REFERÊNCIAS

ABLING, Bina; MAGGIO, Kathleen. Moulage, modelagem e desenho: prática integrada. Porto Alegre, Bookman, 2014.

 

BERG, Ana Laura M. Técnicas de modelagem feminina: construção de bases e volumes. São Paulo: Editora Senac São Paulo, 2017.

 

DUBURG, Annette; TOL, Rix Van der. Moulage: arte e técnica no design de moda. Porto Alegre, 2012.

 

GRAVE, Maria de Fátima. A moda-vestuário e a ergonomia do hemiplégico. São Paulo: Escrituras, 2010.

 

Heurísticas de usabilidade de Nielsen. Disponível em: <http://blog.caelum.com.br/10-heuristicas-de-nielsen-uma-formula-pra-evitar-erros-basicos-de usabilidade/#quartaHeuristica>. Acassado em: 10 jan. 2018.

+MAIS REFERÊNCIAS